domingo, 2 de setembro de 2012

Tailândia

Ora bem, aqui sai um post sobre as nossas férias na Tailândia há uns meses atrás.

Fui para estas férias sob enorme pressão pois lá convenci a Anita a irmos para a Tailândia em vez do tão popular destino de celebrações conjugais chamado Maldivas. A celebração de 10 anos de relacionamento é algo especial (cada vez mais nos dias de hoje) e por isso sabia perfeitamente qu
e se alguma coisa não corresse bem ou que não estivesse ao nível da definição de "paraíso" ia levar uns olhares de esgueira que até me aflijo só de pensar.


Mas a verdade é esta; depois de já algumas férias em sítios muito bonitos (Canárias, Egipto, Grécia, Maiorca), a Tailândia superou tudo por larga margem.

Bangkok:

Uma rua qualquer em Bangkok. Andamos a pé por todo o lado. 
Dentro do perímetro do Grande Palácio.

Comemos em sítios que iam contra todas as regras da segurança alimentar, mas durante as duas semanas nunca tivemos o mínimo problema do foro gastro-intestinal (ao contrário do Egipto, onde ninguém escapa)
O talhante de rua a verificar a qualidade da carne.
Rua com trânsito!
Ainda demos umas voltinhas de tuk-tuk! Aconselhamos vivamente. (Nesta foto até íamos com outros dois Portugueses já conhecidos da Orientação, que acabamos por encontrar em Bangkok. Mundo pequeno? Talvez, mas o facebook ajuda para estas coisas)

Cha-Am:
 Muito bonito este hotel em Cha-am (centro da Tailândia)
 Uma verdadeira delícia a cozinha Tailândesa. Nunca tinha estado 15 dias sem comer batatas e a comer marisco todos os dias! Neste restaurante, e devido à sempre presente barreira linguística, a senhora trouxe todos os pratos entre os quais hesitamos ao escolher! Ou seja, acabaram por vir  cinco pratos principais em vez dos apenas dois desejados! O que vale é que é barato.
 O verdadeiro "highlight" das férias foi o aluguer de uma scooter. Estava aborrecido em Cha-am e decidi alugar uma scooter. A Anita, a medo, lá alinhou, e meus amigos,  foi altamente!
 Um restaurante de beira de estrada. A cozinha fica ao fundo à esquerda do frigorífico. Comi um prato principal com uma coca-cola (de marca) por 0,80 cêntimos. Dei uma gorjeta de 0,40 cent  (50%!) e fui o rei.
Aqui está a máquina que aluguei durante um dia em Cha-am. É só testosterona!
Mercadinho. O nosso nariz não está preparado para a intensidade dos cheiros que por lá há. E não é só no mercado, é em qualquer rua. 

Nada como uma frutinha fresquinha à beira-mar.

Phuket:
 Esta praia privada do hotel é um autêntico paraíso. Relvinha, água limpa, uma água de coco. Um dos dias a Ana veio a correr a dizer que tinha que ir com ela ver uma coisa lá no canto da praia. Lá encontrei, um lagarto praí com 1,20m a caminhar calmamente, que acabei por filmar! 
 Fomos dar uma volta de scooter (a que aparece na foto, e já muito mais masculina que a primeira). Estava sol, mas de repente começou a chover de uma maneira que não consigo descrever por escrito. Só digo que a estrada ficou um rio autêntico e que eu tinha dificuldade em esvaziar a quantidade de água que me enchia a boa ao respirar pela mesma.
 Espetadas de beira de estrada. Uma delícia. A variedade era imensa.  Desde espetadas de peitos, asas, coxas, corações, fígados, até "cús"! (sobre da galinha) e espetadas de pele de frango!
Muito comum na berma das estradas é uma churrasqueira tipo da foto, uma banca de fruta e outra banca com garrafas de vidro cheias de gasolina. Usam garrafas usadas de vinho/whisky e vendem às litradas. Com tanta motorizada, vem mesmo a calhar uma gasolineira deste género de 100m em 100m! Em alguns casos a churrasqueira era encostada à banca das garrafas de gasolina!! Pena que não tenho foto.
 Barquinhos típicos para passeios. Normalmente alugados por casais, familias ou grupos de amigos, sendo que há sempre o capitão do barco a conduzir. Foi pena que não tomamos esta opção e acabamos por ir em barco maior com vários outros turistas.
 Nas ilhas Phi Phi.

 Na mesma praia onde foi filmado o filme "A Praia" do Leo Di Caprio. Ilha inabitada, lindíssima.
 Obviamente que andamos de elefante. Muito vagaroso, mas vale a pena a experiência.
 Cumprimento típico na Tailândia.
O Big Buddha, segundo percebi, o maior do mundo, que ainda está em fase de acabamento. No ponto mais alto de Phuket. A scooter apesar de se ter queixado lá aguentou.
 Andamos por todo o lado em Pukhet. 4 dias de aluguer de scooter ficaram por cerca de 15€! E a gasolina é bem mais barata que em Portugal.
 Cá está foto de mais uma refeição! O famoso "sticky rice" que é tão pegajoso que dá para comer à mão.

Dizer que gostamos muito destas férias, é dizer pouco. Foram as férias certas na altura certa. Queremos voltar.

3 comentários:

  1. Quero ir...já tinha imensa vontade mas com estas imagens dá mesmo vontade!

    ResponderEliminar
  2. depois de ver estas fotos e de ler isto acho que ta na hora de ter umas ferias como deve ser :) so por curiosidade , isso fica tudo no mesmo local ou tiveram que ir para varios locais?

    ResponderEliminar
  3. São fotos de 3 zonas bem distintas na Tailândia: Bangkok, Cha-am e Ilha de Phuket.

    ResponderEliminar