sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Double trouble

Como o título diz o migrant_script está em "double trouble".

Este post é apenas uma meia novidade, pois aos leitores mais atentos essa informação já foi chegando com o desenrolar dos acontecimentos. Vejamos:

- Não tenho futuro como vidente: onde escrevi que três grandes projectos iam acontecer em 2013. Como já plantei muita árvore no Minho, e como tenho este blog, um "livro" da era digital, seguramente que ter um filho seria um dos grandes acontecimentos de 2013.
De vez enquando lá acontece: quando um ovo se divide em dois dá nisto! choque!
the XX - Angels: Não é preciso ser um sábio da genética para saber o que significa quando o par do cromossoma 23 é XX.
E hoje, 18.01.13: O carvalho, meu sobrenome e também uma árvore, neste caso genealógica, ganhou duas ramificações.

Estamos todos em boa forma e muito contentes! Eu e a Ana porque vamos ter infinitas possibilidades de fazer pequenos testes e observações do tipo nature vs nurture e as garotas porque não podiam ter tido mais sorte com os pais que lhes calharam. As próprias enfermeiras confidenciaram-nos que as apanharam a fazer comentários dessa índole.

Algumas observações sobre esta notícia, mas sem me alongar que em meia hora tenho que ir mudar umas fraldas e usar um aparelho semelhante a uma autoclave em pequena escala:

Já não é a primeira nem a segunda vez que aqui desabafo o quão dura é a vida de um farmacêutico emigrante. O dia da primeira ecografia foi outro exemplo disso, pois falhei-a devido a trabalho. Através da recomendação de um farmacêutico amigo consegui dois dias a trabalhar numa farmácia onde nunca antes tinha estado. Isto foi marcado com bastante antecedência, bem antes de sabermos qual seria a data da primeira ecografia. Como se tratava de uma farmácia independente e numa terrinha com muito bom aspecto e que até pagava bem acima da média, não desmarquei e convenci a Anita que não era apropriado desmarcar-me, isto com a perspectiva de usar o meu charme e de ficar na lista de farmacêuticos a contactar em situações futuras. (detesto chegar atrasado ou cancelar marcações, mas obviamente caso tivesse sido para uma grande companhia tipo Boots ou Lloydspharmacy tê-lo-ia feito).
Nesse dia, as 15h00 chegaram sem que a Anita, que tinha ido para a ecografia das 10h30, tivesse dado notícias. Eu estava a entrar em parafuso e com a certeza de que algo "anormal" teria acontecido. E quando se vai para a primeira ecografia vai-se com receio de muitas coisas. (não da possibilidade de gémeos, isso não passa pela cabeça de ninguém)
Quando a Anita teve oportunidade de usar o telemóvel lá trocamos estas mensagens depois de eu ter recebido uma foto onde conseguia ver dois embriões:


Agora até acho piada, mas naquele dia, e porque temos esta coisa de pregar partidas um ao outro, só acreditei quando cheguei a casa e olhei a Ana olhos nos olhos.

Outro facto feliz é que dentro do nosso grupo de bons amigos Portugueses (e nesta definição englobo um número pequeno de pessoas) a viver no Northwest da Inglaterra há um autêntico baby-boom. Cinco (!) bebés a nascer num espaço de 14 meses. Isto contraria as recentes notícias de uma forte descida da taxa de natalidade em Portugal. O jovem Português, tal como o panda ou o rinoceronte que apenas procria em cativeiro quando atinge altos níveis de conforto e baixos níveis de stress, parece atingir a zona de conforto mais facilmente fora do seu país.

Facto curioso é que desses cinco bebés, cinco são meninas! Seguramente que este facto improvável é  estatisticamente relevante para se tentar fazer uma análise Darwinista do sucedido. Qual será a vantagem evolutiva da espécie humana em gerar fêmeas quando tenta invadir um território alheio?

Quanto à gravidez em si correu tudo bem. É sempre considerada uma gravidez de risco, sobretudo pelo facto de terem partilhado a mesma placenta. Uma bebé foi (e continua) sempre mais pequenina durante toda a gravidez, um verdadeiro "palitinho", enquanto que a outra, que foi sempre mais crescida, esteve no país das maravilhas dentro do útero da mamã.
Ora bem, e com as pistas do último parágrafo resta-me terminar o post falando dos nomes das meninas. Lembram-se do post de novembro de 2010 sobre que nomes dar a filhos portugueses nascidos no Reino Unido? Não antecipei que viesse a ser tão útil. Obrigado aos que nele contribuíram de forma tão interactiva para a construção dessa lista.
Alguém adivinha os nomes? (não vale a participação de quem já o sabe por outras vias)




PS: Só agora dei esta notícia porque tinha que ter a certeza que eu era o pai. Já as vi. Sou. (isto porque houve muitos momentos que não me lembro à volta da altura estimada da concepção)
PS2: Pensei que ia chegar a rico. Not
PS3: Pensava eu que a nossa maior aventura seria deixar Portugal e trabalhar no estrangeiro. Not
PS4: Eu que sempre fui contra as armas, que sempre identifico a sociedade americana como o expoênte máximo da estupidez humana (em muito devido às armas) vejo-me agora obrigado a adquirir duas caçadeiras. No mercado ilegal, claro. Seria tão mais fácil na América.
PS5: Com todo este trabalho que envolve lidar com dois recém-nascidos já praticamente perdi o peso que ganhei durante a gravidez. Qualquer dia já começo a vestir outras cores que não preto :)

19 comentários:

  1. hehe! Muitos parabens! :-) muita saude e muitas felicidades :-) tudo a correr bem ;-)

    ResponderEliminar
  2. Que espectaculo.

    Nao vos conheco pessoalmente, mas sigo o teu blog. Fico contente por voces. Muitos parabens!

    ResponderEliminar
  3. Ena!!!! Muitos parabéns :D
    Logo duas de uma vez, és mesmo um homem do Norte, lol

    Tudo a correr bem :D
    Beijinhos aos 4

    ResponderEliminar
  4. Muitos parabens, alegria dupla!! Felicidades para todos e desejo de boa sorte no que toca a formacao dos nomes (com hifen, suponho). E saudinha da boa :)

    ResponderEliminar
  5. E eu a achar que tinhas partido uma perna! :)
    Que boa notícia, Parabéns aos Papás!
    E claro, tudo de bom para as tuas meninas.

    ResponderEliminar
  6. Andie: Obrigado. Tudo em ordem, vou é ter menos tempo para ir causar inveja por esse mundo do facebook fora.

    João L: Obrigado. Um seguidor do blog a partir da Grécia? Olha lá a cobertura deste blog :)

    Ceres: Obrigado. No Norte fazemos assim. É das papas de sarrabulho.

    Matryoshka: Obrigado. O nome ficou "à portuguesa", em sem hífen. Claro que o sobrenome da mãe teve que ficar na categoria de "middle name" que normalmente é usado pelos inglese para um segundo nome próprio.

    Marshmallow: Obrigado. Muito me ri com o teu comentário ao post sobre o Carvalho ter ganho dois ramos! Bem podia ter sido o caso e eu ter ganho duas canadianas. Achei brilhante essa tua interpretação.

    ResponderEliminar
  7. oh! =) fabuloso!! parabéns aos dois! ou melhor...parabéns aos quatro!!=)

    ResponderEliminar
  8. Muitos Parabéns também tenho uma menina com 2 anos prepara-te tenho um rapaz mais velho e em comparação com ela não deu trabalho nenhum ... a caçadeira é boa ideia para o futuro. Boa sorte trabalhinho a dobrar mas também abraços e beijocas a dobrar

    ResponderEliminar
  9. É que eu apesar de seguir o teu blog, não percebi nada pelas tuas pistas.
    E eu que achava que sabia ler nas entrelinhas. :)

    ResponderEliminar
  10. Parabéns aos futuros papas.....que tudo corra pelo melhor....Abraços.

    ResponderEliminar
  11. Muitos parabéns a dobrar!! Espero que corra tudo bem :)

    ResponderEliminar
  12. Obrigado malta. Deixa lá Marshmallow, há quem nem com os factos expostos o perceba, não é André? Novidade para ti: Já somos papás.

    ResponderEliminar
  13. Muitas fekicidades!!!!fico muito feliz pelos 4!!!

    ResponderEliminar
  14. Tarde mas ainda a tempo: parabéns! :D

    ResponderEliminar
  15. Awwwwww (double) awwwwwww
    Fico Tao mas Tao mas Tao feliz com esta noticia que ate parece que vos conheco!!!!
    Muitas felicidades aos 4!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ;) Neste caso foi Cromossoma X X ao quadrado

      Eliminar